.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-11-03

 

Bruxelas prevê bom tempo para Portugal em 2009

Os costureiros de marca internacional sempre utilizaram as estações do ano para apresentar ao mundo nas passerelles de Roma e Paris, as tendências da moda, alimentando, assim, as revistas da especialidade. Mas eis que as "modistas" de Bruxelas entraram na concorrência. Nada que se veja, é certo, porque não desfilam embora possuam um porfólio de modelos. Por outro lado, "tendência" na moda não é previsão. Previsão pode ser muita coisa com base mais ou menos científica mas é previsão. Ficam os acasos...por resolver. Mas, repito, previsão é termo banal. Aplicado à meteorologia, (raramente acerta...como os ventos mudam!), nos signos (adapta-se a todos os "peixes", "escorpiões" e mais não sei quantos) e é tão usada e abusada que soa a falso, a adivinho, desculpem os economistas. E já explico. Quem é que previu uma nacionalização da banca 30 anos depois do 25 de Abril. Nem o PCP. Adiante, previsão é coisa dos astros. E as previsões de Outono da Comissão Europeia, divulgadas hoje, não adiantam, nem atrasam. Temporal, cair da folha, ventos fortes, geada. Nada que não se saiba.
Ou seja, «Portugal deverá entrar em recessão técnica no final deste ano, apesar de no conjunto do ano a economia dever crescer 0,5%», dizem. Segundo o documento, o PIB português deverá diminuir 0,3 por cento no terceiro trimestre (face ao três meses anteriores) e registar uma nova contracção (0,1 por cento) no quatro trimestre de 2008.
Mas não estamos sós. Na bola de cristal, para além no nosso país, eis a Alemanha, Irlanda, França, Itália, Estónia e Letónia. a fazer-nos companhia. Mais tarde, junta-se à lista a Espanha, Lituânia, Hungria, a Suécia e o conjunto dos países da União Europeia 27. Ou seja, um 2008 desgraçado para todos. Mas Portugal tem a benção de Campo de Ourique, ou já se esqueceram?
As previsões por trimestre da Comissão para 2009 indicam que Portugal vai conseguir escapar à recessão, ao contrário da Irlanda, Dinamarca, Estónia, Letónia, Lituânia e o Reino Unido. UFA!No meio desta crise que nos sustenta, há, ainda, um ponto positivo, Bruxelas prevê uma redução da inflação, a acompanhar a descida dos preços dos combustíveis, para valores na ordem dos 2 por cento nos próximos dois anos, quer na UE, quer na Zona Euro. BOA!
Lília Bernardes
Comments:
Boa estreia. Um tom que fazia falta.
 
Parabéns. Auguro uma boa carreira bloguística.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?