.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-09-10

 

De súbito... já se sabia (5)



Alguns economistas, menos interessados no imediatismo eleitoralista do Governo, receberam a notícia do fim da "recessão técnica" com frieza. A leitura da aparente travagem na queda do PIB, não deve ser interpretada com demasiada euforia. Aliás, olhando para a tendência de agravamento da taxa de desemprego, percebe-se que, se alguns crêem que a crise financeira parece estar debelada, a crise económica e social parece apenas estar a chegar.

É aliás o que pensa o vice-presidente do Banco da China, que declarou não compreender a "loucura" que campeia nas praças ocidentais. Parece-lhe que ninguém está a querer tirar lições sobre o que se passou.

Cantar hossanas ao fim da recessão técnica, com o desemprego a subir, vem recordar que as boas notícias de uns não são necessariamente boas notícias para os outros. E não se trata, aqui, de receber "boas notícias com o habitual azedume".

Não.

Pode ser apenas o cansaço de um encolher de ombros à porta do centro de emprego.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?