.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-11-06

 

Assim é voltar as costas aos portugueses

Pedro Passos Coelho mostrou o OE/2012 a António José Seguro. Com o que viu, António José Seguro declarou ter ficado em estado de choque. Decidiu então votar contra? Não, decidiu abster-se como quem não tem opinião na matéria ou, sei lá, com umas concessõezitas do Gaspar, votar a favor na votação final.
A explicação é esta: "este orçamento não é o meu orçamento mas este é o meu país, este país é Portugal e eu não volto as costas a Portugal."
PPC consegue assim fazer o bloco central sem despesa. Com o PS a fingir (mal) de oposição. Com o PS a deixá-la para a facção de Cavaco Silva do PSD.
AJS não percebe que, assim, está a voltar as costas aos portugueses e a adiar por muito, muito tempo, o regresso do PS ao governo? Este equívoco entre a Troica, o governo de PPC, os mercados e Portugal envia aos portugueses a mensagem de que não vale a pena correr com este governo o mais depressa possível pois não há alternativa. E quando os portugueses, em desespero, obrigarem PPC a deixar o governo, como o obrigarão lá para 2013 se não for antes, a alternativa não será o PS mas a única "oposição" viável, no atual panorama eleitoral, a do outro PSD.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?