.comment-link {margin-left:.6em;}

2005-04-24

 

Ribeiro e Castro pareceu-me...

arrependido.
Foi agora na SIC Notícias, às 14 horas. Nada daquela euforia ou entusiasmo de quem ganha um congresso e tem na mão um partido para virar o país. Não. Nada disso. Falava para o microfone guloso da televisão com o ar desprendido, de "gajo porreiro" como que a dizer, atenção calma aí... No semblante um ar entre admirado com o que lhe aconteceu e o desiludido. Como quem pensa
...mas que raio de ideia a minha a de ter feito aquele discurso. Pus-me para ali com aquela conversa fresca, um discurso descontraído, para animar um pouco a pasmaceira geral, sem grandes pretensões, a contrastar com o ar ora convencido ora mosca morta do Telmo...
Há cada uma! Estava tão bem, descansado, lá em Bruxelas. Que raio vou fazer agora com o aparelho na mão?
No discurso fatídico que virou o congresso Ribeiro e Castro gabava-se
"Estou aqui sem tropas, sem regimento, sem hoste." - talvez na esperança de que um discurso assim informal e sem artilharia pesada não teria as consequências desagradáveis que acabou de ter.
Lição a tirar (pelos políticos inexperientes): quem se mete na política tem de estar a todo o momento, mesmo quando menos se espera, pronto para as maiores surpresas. Para as vitórias ou as maiores desgraças.


Comments:
Totalmente de acordo: com a análise, e com o conselho!
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?