.comment-link {margin-left:.6em;}

2005-08-31

 

Tragédia colateral no meio da tragédia geral

640 mortos e 235 feridos é, por enquanto, o trágico balanço do pânico gerado pelo anúncio da presença de um "homem bomba" no meio de uma multidão de fiéis xiitas que seguiam em peregrinação sobre uma ponte de Bagdad para festejar o aniversário do imã Mussa al-Kazem .
Para além dos que morreram espezinhados a fuga precipitada provocou o colapso do parapeito da ponte fazendo cair no rio Tibre centenas de pessoas.

Para muitos não se trata bem de pessoas mas de infiéis. Assim vai parte do mundo "cristão". E também do muçulmano!

O dia foi marcado por mais bombas e tiroteio e mais mortos e mais feridos num cenário que, por ser quotidiano, já pouco atrai os media mas que, nem por isso diminui o desespero e a tragédia de um país que teve, por causa do seu petróleo, a pouca sorte de ser escolhido por W. Busch como alvo de pseudo combate ao terrorismo.


Comments:
Estou à espera de ouvir Bush. Aquele povo não merece tamanha tragédia. O Mundo deveria estar de luto como esteve aquando das Torres Gémeas. Há muitas formas de terrorismo. Mas o Mundo vai estar calado porque Bagdad é uma pedra nas botas dos senhores da Guerra. Alguém ainda há-de dizer. Vá lá que foram xiitas...menos um problema.
Teresa
 
Tens toda a razão e ninguém sabe ao certo como é que vai acabar o que o Bush inventou .
Se é que acaba algum dia...
Um abraço.
 
A Suspeita da existencia de um homem bomba causa mais mortos do que um verdadeiro homem bomba...
Eis uma nova forma de terrorismo....
 
O rio chama-se «Tigre» e não «Tibre» (que passa em Roma e não em Bagdad).
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?