.comment-link {margin-left:.6em;}

2006-02-20

 

Os cartoons visto por um adepto do Islão*

* Ver Nota de rectificação no fim do post.
Segundo algumas religiões Deus criou o homem. E o resto. Talvez até a si próprio. Pelo contrário e até melhor esclarecimento, parece-me que foi o homem que criou Deus. Todos os deuses. Em todo o caso parece-me interessante conhecer melhor o ponto de vista dos meus contraditores. E as sensibilidades que elas comportam. É esse, aliás, um bom caminho para que se faça luz.
Por isso leio com agrado blogs de algumas pessoas que se apresentam como adeptos de uma religião e estão particularmente interessadas em debater os temas religiosos.
É o caso do blog do Marco o Povo de Bahá para já não falar na Rua da Judiaria de Nuno Guerreiro.
O Marco apresenta-se como um português baha'i. Um ramo mais recente do Islão, a par do sunita e do xiita. Se Marco fosse originário de algum país de civilização islâmica a mim parecer-me-ia vulgar. Mas não é o caso. O Marco é português (de etnia desconhecida como eu, creio. Suevo, mouro, viking, judeu, visigodo, lusitano, talvez uma mescla de tudo isto, com predomínio do Norte da Europa, pelo aspecto) engenheiro do IST, vive em Lisboa.
Do meu ponto de vista, sendo o Marco quem é, torna o seu blog e a sua opinião sobre os cartoons, Maomé e o que se passa pelos países islâmicos, particularmente interessante.

* Nota: publicado o post, Marco, num comentário acessível na respectiva caixa de comentários, explicou que "a religião baha'i não é um ramo do islão. Nasceu num meio islâmico, tal como o cristianismo nasceu num meio judaico. Mas é uma religião independente: tem os seus próprios livros sagrados, leis, administração." Peço desculpa ao visado e aos leitores pelo erro.


Comments:
Tudo bem, assinando por baixo, nos elogios ao Marco. É um cara catita que muito gostei de conhecer pessoalmente. E que tem uma postura prosélita da sua religião que eu muito respeito e considero, pois parece-me ser uma espécie de sacerdote-cavalheiro. Mas pecado grado ele transporta para se redimir na sua postura relioso-companheira - é que o Marco é "lagarto"! Abraços aos dois. João Tunes
 
Uma riqueza de post pela abertura ao debate. Tenho andado ausente, ausente pela vida, aquela vida, quantas vezes matreira, que nos lixa muito tempo. Estou de volta e felizmente "sem passar por Espanha". Só a Margarida me poderá perceber quando voltar à sua lucidez. A Margarida que refiro não é a que procura arrimo permanente neste blog. Nada contra até porque a companhia não é de somenos "valor". Tem em seu favor abertura de espírito. E não sei se ...é esse o "filão" da Margarida ou se a militância "oblige"
Ana Esteves
 
Raimundo,
Obrigado pelo elogio, mas não me parece que o meu blog seja comprável à Rua da Judiaria.

Só um pormenor: a religião baha'i não é um ramo do islão. Nasceu num meio islâmico, tal como o cristianismo nasceu num meio judaico. Mas é uma religião independente: tem os seus próprios livros sagrados, leis, administração.

E quanto à minha postura de sportinguista "sacerdote-cavalheiro" o que eu quero mesmo é que a lampionagem seja abençoada com dois milagres: na terça-feira, frente ao Liverpool, e no domingo contra o FCP!

Um abraço!
 
Só hoje, dia 21, li este post. Gostei mesmo muito do que escreve pela abertura de espírito de que dá mostras e pela vontade de querer saber mais e de querer conhecer outras perspectivas.Sofia
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?