.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-05-15

 

Emergência do "extremo-centro"? (Aqui há gato...)

(Clique sobre a imagem para aumentar)


Compreende-se facilmente que as designações “extrema-esquerda” e “extrema-direita” tenham sido inventadas ou, no mínimo, validadas e postas em uso, pela boa consciência de quem, acima dessas paixões exageradas e radicais, se imagina numa posição equidistante dos “extremos”.

Na introdução à política, leve e breve, que nos é servida com a sopa de letras dos comentadores em voga, perpassa esse tique de superioridade do “centro” face aos “extremos”.

Quem advoga políticas bem definidas com vista a robustecer a condição ameaçada dos trabalhadores por contra de outrem, é associado a um dos “extremos” e acusado de “irrealismo”, “botabaixismo”, “comunismo” e por aí adiante. É nos bons resultados atingidos pelas empresas (e, logo, pelos empresários) que reside a “riqueza das nações”. Para os crentes nas virtudes da “mão invisível”, havia ainda lugar para aquela ideia peregrina segundo a qual, ao acautelarmos e defendermos os nossos interesses, acabávamos, todos, por contribuir para o bem comum.

Depois a coisa complicou-se ao ponto de, mesmo os sociais-democratas, andarem a reconhecer a legitimidade dos direitos de uns e a apontar a “historicidade” dos direitos de outros…

Neste quadro de mudanças que, em muitos casos, mais parecem retrocessos, a inovação terminológica dos Gato Fedorento vem mesmo a calhar.

No fundo, segundo eles, a política foi assaltada por um novo tipo de extremismo. O “novo” extremismo chega-nos do próprio “centro”, e passou a chamar-se, desde 13 de Maio último, “extremo-centro” ou “extremo-centrismo”.

Porventura, para uma futura demarcação geométrica de posições, estaremos face a um triângulo, apontando cada vértice para um dos extremos, (extrema-esquerda, extrema-direita e extremo-centro), conforme a ilustração deste poste sugere.

Assim, a política passa a ter novo interesse, e a ser feita por extremistas de todos os quadrantes e compromissos.

Ficamos a dever mais esta aos Gato Fedorento.


Comments:
Não resisto também!... Esta, deste comentário à saída dos gato fedorento - criação que lhes devemos agora! do extremo centro - e ter sido aqui fotografada como conceito criado! esperemos que não tarde que um dos sérios comentadores - manuel villaverde cabral, andré freire, pinto da costa, eh pá tantos! qualquer daqueles que a rtpn ou qualquer outra põe nos veneráveis frente a frente ou mesmo os apenas impressos peguem e não larguem. Porque é vele discussão. já se rondava a ideia mas... como fixou o Manuel Correia deram os gato o conceito!
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?