.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-12-12

 

Com a Banca bulir o menos possível

Esta é a "directiva" vigente entre nós (directiva não comunitária como é evidente - somente muito nossa "país de brandos costumes").

Penso que noutro sítio o Banco Central (leia-se no, nosso caso, Banco de Portugal) já se teria mexido e muito e eventualmente gestores como os do BCP estariam certamente um pouco mais desconfortáveis.

A verdade é que num Banco que "perdoa" cerca de 40 milhões de Euros (12,5 milhões ao filho do Presidente e 28 a um accionista) os seus gestores não poderiam estar tão descansados, tanto mais que um dos responsáveis por este processo está na corrida para presidente da instituição. Certamente num processo a sério a corrida estaria a ser feita para uma cadeira bem menos simpática. A nossa realidade é porém a de que estamos num país em que o Banco de Portugal é também um banco central promotor de brandos costumes.


Comments: Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?