.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-12-19

 

Descompassados (8)

O gesto não diz tudo o que há para dizer sobre o actual PR, mas diz bastante. Cavaco Silva, segundo o PÚBLICO de hoje, na versão da jornalista Andreia Sanches, "visitou ontem a associação O Companheiro, em Lisboa - uma instituição que trabalha para a integração social de quem já esteve detido ou está ainda a acabar de cumprir pena em regime aberto." (A notícia intitula-se "Cavaco acabou dia dedicado a projectos sociais a oferecer gravatas a ex-reclusos", e vem na pág. 10)
Com a quadra das festividades cristãs a impor os seus ditames, o Presidente de todos os portugueses, não esqueceu a proverbial prendinha. Fica sempre bem levar um regalo a quem enfrenta os obstáculos da "reinserção".
Nem bolos, nem sabonetes; nem livros, nem DVDs. O Presidente da República levou-lhes gravatas.
É justamente o que autora da peça destaca, a abrir: "Gravatas - umas verdes, outras vermelhas - para incentivar os reclusos e ex-reclusos a levar "por diante um novo projecto de vida".
Ora esta aparente convicção de que a gravata favorece a aceitação dos engravatados, continua a colocar Portugal na rota do arcaísmo e da piroseira que Alexandre O'neill retratou sofridamente, no seu livro "Feira Cabisbaixa" (1965), com estes dois versos extraídos do célebre poema "País relativo":

"País engravatado todo o ano
e a assoar-se na gravata por engano"

Do mal, o menos. Os ecos do surrealismo português poderão despertar a funcionalidade latente dessa sobrevivência dos gostos medievais. Em último caso, os (in)felizes contemplados sempre se poderão assoar às gravatas.

Paz na terra aos homens de boa vontade.




Comments:
E pode dizer-se que o timing do Presidente foi, no mínimo, bastante prudente. Uns meses antes e os contemplados com as gravatas poderiam enforcar-se com as ditas dentro das celas, o que não ficaria nada bem no curriculum de Cavaco.
 
O que deveria ser feito era investigar muitas das IPSS neste pais que se intitulam de IPSS. Que recebem fundos do Estado e da CML em que a inercia e total e de procedimentos duvidosos. Tao duvidosos que chegou mesmo a ser retirado a esta associação a distribuicao da revista Cais
Quando na pratica não sao mais do que fachadas para grandes tachos para gaudio de alguns.
Esse e o exemplo da denomonada associacão O Companheiro.
Abram os olhos senhores e protejam os fundos publicos.
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?