.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-12-20

 

Ferroviário do Barreiro

Recebi-a em Outubro mas agora que o Natal se aproxima e pára quase tudo dediquei-me a arrumar papéis e encontrei-a:
___________
Barreiro, 12 de Outubro de 2007
Exmº Senhor Raimundo Narciso
Antes de mais quero identificar-me: Sou o A... C... cidadão reformado, ferroviário durante 43,5 anos. Tenho actualmente 75 anos e desde muito jovem que abracei os ideais da liberdade. Trabalhador e filho de trabalhadores rapidamente percebi que a sociedade em que vivia era uma sociedade injusta em que os humildes eram votados ao mais miserável desprezo.
Assim tornei-me logo na minha adolescência um militante anti-salazarista. Pertenci ao MUD Juvenil e mais tarde nos meus 26-27 anos, ingressei no Partido Comunista Português, onde estarei até ao fim dos meus dias.
O senhor e toda essa gente que cita no seu livro também dizem que foram comunistas.
Li o seu livro "Álvaro Cunhal e a dissidência da Terceira Via" e digo-lhe desde já que o mesmo me merece uma total repulsa.
....
O texto completo aqui ao lado, em a grande dissidência.
____________
26 anos... precisamente a idade com que passei à clandestinidade.

Comments:
Não sei o que se passa mas não consigo deixar comentários no "Memórias"(???)
Aproveito para desejar a si e todos os seus, um Natal pleno de Paz e Amor e um 2008 de muita esperança.
Agora vou ler o resto do texto ;)

Beijinho
 
Tem "fé" Raimundo, o que falta é mais um livro ... e mais outro e outro... sobtre este tema tabú. Só os encartados é que podem escrever.

Mas tem "fé/esperança" ainda por outra razão. É que camaradas destes já nem no PCP existem, sobretudo depois que deixou de haver Tarrafal. Tanta pureza!
 
O senhor A.C. soube apanhar o comboio, e não soube saltar do comboio.

Pior são os que veem passar os comboios e não apanham nenhum.

Que são a maioria do povo. O mexilhão.

Nãao vale fazer queixinhas. É feio.
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?