.comment-link {margin-left:.6em;}

2010-09-04

 

A sentença do processo CASA PIA

Ontem foi o dia de leitura da sentença.

Pode ter sido um dia de grande abalo para a justiça portuguesa. Esperemos que pela positiva e não quero com isto dizer que esteja a fazer um juízo de valor sobre o conteúdo das sentenças.

Apenas o faço na sua relatividade porque fiquei perplexo com a aparente incoerência entre algumas delas no seu conjunto.

Mas não sou jurista e muito menos conheço os fundamentos.

Mas sendo mais claro e só em termos de relatividade como se compreende a pena de Manuel Abrantes naquele contexto sobretudo porque era um alto responsável da CASA PIA?

Também não compreendo a absolvição da Gertrudes. Ou existiu a casa de Elvas ou não. Como em tribunal ficou provado que existiu e que a senhora era a patroa, como assim?

São dúvidas que ficam, penso eu, no comum dos mortais.

De qualquer modo, foi positivo que depois de tantos anos tenha ocorrido o dia de ontem.

Mas a guerra da justiça vai continuar por aí fora.

Tenho esperança apenas que este longo processo ensine alguma coisa à nossa justiça, pois cada vez menos pessoas acreditam nela.

É fundamental mudar este ciclo por todas as razões incluindo o desenvolvimento económico e o emprego.

Comments:
se aparecer um miudo que diz que foi violado em sua casa qual a linha investigativa a seguir? existe a pessoa? existe a casa? então é culpado...
 
Este comentário está desenquadrado do conteúdo do poste. Para se ser objectivo na crítica há que ler e entender antes de se pronunciar.

João Abel de Freitas
 
Também não sou jurista, mas o que li sobre a absolvição da D. Getrudes é que uma pequena alteração na lei (governo PS) permitiu esta fuga á condenação!
será pagamento de favores?
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?