.comment-link {margin-left:.6em;}

2006-02-08

 

"mal entendido e correcção"

A crítica mais mordaz frequentemente releva não do radicalismo da palavra mas do humor sereno e desarmante. Fernanda Câncio pelo post que aqui reproduzo merece uma Glória Fácil (aliás, não menos merecida pelo resto da equipa!).
Para algum visitante de outra galáxia, que sempre nos esforçamos por atrair aqui ao Puxa, esclareço que f está a falar do comunicado de SEXA o MNE de Portugal e das reacções do fundamentalismo medieval islâmico aos cartoons que não respeitam Maomé e outros filhos de Abraão.

«afinal, onde se lê "virgem maria" deve ler-se "direitos humanos"; onde se lê "profeta abraão" deve ler-se "condena veementemente os ignóbeis atentados de que têm sido alvo as embaixadas da dinamarca e de outros países europeus"; onde se lê "cristo" deve-se ler "liberdade de pensamento e expressão"; onde se lê "religiões monoteístas" deve ler-se "e exige que os governos dos países onde esses atentados ocorreram peçam desculpa aos países atacados e os indemnizem pelos prejuízos sofridos".

prontoS, tá esclarecido »


Comments:
Aliás, de futuro devia ficar tornado em forma de Lei, que sempre que um ministro ou afim emitisse uma barbaridade qualquer (tipo, "não vou aumentar os impostos") o governo devia logo a seguir emitir uma errata.

Neste caso da promessa socrática a errata corrigia para "não vou aumentar os impostos, exceptuando aqueles que aumentarei".
 
A diferença entre os fundamentalistas do Islão e os de Roma é "apenas" de 3 ou 4 séculos.
Ana Martins
 
Se tivermos em conta os modos como os xiitas tratam os sunitas e os sunitas tratam os xiitas as reacções às caricaturas de Maomé, ou seja aos cruzados não são coisa por aí além.
D.João II
 
Não conhecia o glória fácil. É um blog bem feito e interessante. São todos jornalistas não admira.
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?