.comment-link {margin-left:.6em;}

2004-09-30

 

Os Fundamentalismos Religiosos

O fundamentalismo islâmico não está sozinho. Na igreja católica, ele existe com influência e força em várias mentes. O actual caso de Fátima é bem um exemplo. Afinal o que o movimento do padre Gruner pretende é "fechar" o santuário (o diálogo) a fiéis de outras religiões ou doutrinas, numa posição de cruzada da Idade Média, muito contra natura nos dias de hoje.

Segundo as notícias, o Vaticano não está a pôr em causa nem o Bispo de Leiria nem o reitor do Santuário. Mas a notícia deixa alguma "mossa". Sobre isto registo apenas esta conversa/conclusão numa mesa de café, logo pela manhã, (que toda a gente ouviu) onde a matéria estava a ser falada: infelizmente a igreja já não é o que era. Até se deixa que Fátima seja frequentada por comunistas importantes como o Dalai Lama. O meu prior pelo menos é não é desses, não aprova isto. Mas parece que o cardeal é também destas ideias.

Não sei medir a importância de posições como esta no seio da igreja católica portuguesa. Mas sei que mentes como estas têm muito influência na defesa de valores conservadores dos mais retrógrados na sociedade portuguesa.


Comments:
É "esta" igreija que dá, em certas zonas, maiorias esmagadoras à direita, exactamente pq sabe explorar os valores conservadores em termos políticos.
 
Como ateia que sou, respeito todas as igrejas, mas todas, segundo o seu peso na região ou país, constituem um entrave ao avanço das civilizações e, sobretudo, jogam com o poder conservador. É evidente há excepções a nível de grupos progressistas. Mas a situação do nosso país reflecte exactamente isso.
Ana Esteves
 
Os nossos políticos são de uma forma geral fundamentalistas, não dialogam, tentam impingir o que pretendem. Mas cada vez há menos gente que os aceita. Já captaram a sua falsidade.
 
A igreja é o suporte da votação à direita mesmo qdo tem gente de mente aberta nos comandos.
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?