.comment-link {margin-left:.6em;}

2006-08-31

 

O paraíso, Agora!



Dois amigos e bombistas-suicidas


Os palestinianos do filme de Abu-Assad -- “O Paraíso, Agora!”, em cartaz no Cinema King -- falam do que sentem, da ocupação humilhante, das rusgas permanentes, das suas esperanças e, para muitos, da convicção que têm de que Israel nunca os deixará viver independentes e em Paz.

Os dois amigos que decidiram sacrificar-se para “continuar a resistência” correm numa jornada singular, da qual emerge igualmente a dúvida, a incerteza, e um desfecho relativamente inesperado.

É verdade que se trata de um olhar parcial, em que Israel perde humanidade, no lugar do inimigo ocupante, odiado, que os radicais palestinianos castigam entregando, ao mesmo tempo, as próprias vidas.

É um dos lados do conflito, dividido e sacrificado.

O que ainda não alcançou a “Terra Prometida”.


Comments:
Olá Manuel, não vi o filme nem dei por que tivesse passado por aquí mas o risco de pasar um filme desses em França é grande, há uma grande probabilidade de acabar com um processo por anti-semitismo da parte do bando de Finkelkraut.
Mas a tua descrição faz-me pensar numa conversa de hoje de manhã com o vendedor do quiosque à porta de minha casa, o quiosques esteve fechado e ele voltou cabisbaixo e triste, hoje perguntámos-lhe como estava e respondeu-nos que tinha perdido a mãe vítima dos bombardeamentos israelitas no Libano...
 
Olà Manuel,
lì o teu (belo) post e o comentàrio do pedro, e fiquei pensar se podiamos perguntar, ao vendedor do quiosque na França, se para caso tem alguma noticia dos soldados israelitas que os terroristas hezbollah foram raptar dentro de Israel em julho. Podia ser um bom inicio de discussao !
Atè logo ! Salvatore
 
Gostei imenso do filme. Se quiseres, podes ler a mina crítica completa em

http://axasteoque.blogspot.com/

e a de inúmeros outros filmes. Um abraço
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?