.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-04-24

 

Doutores e Engenheiros

Vista de Paris a polémica dos diplomas parece-me ridícula. Talvez por viver em França onde só os médicos se fazem tratar por Doutor (e os advogados por Maitre) fico com a impressão que as mentalidades pouco evoluíram desde os meus tempos de estudante.

Como nós só os alemães e os suíços germanofonos que têm na porta dos gabinetes Herr Prof Dr Dr... consoante o número de canudos que possuem. Por aqui o primeiro ministro, os ministros e o presidente são Monsieur, mesmo ao actual Ministro dos Negócios Estrangeiros, que é médico de profissão, ninguém chama Docteur.

Quando vim para França o meu orientador de tese olhou para mim com um ar de gozo quando lhe chamei Monsieur le Professeur, a partir daí disse-me para o tratar por Jean-Claude, usando uma expressão tipicamente francesa: "on peut se tutoyer". Já a minha orientadora de mestrado (do IST) só a comecei a tratar por Adélia muitos anos depois...

Em França o que me faz sorrir um pouco é o tratamento de "Monsieur le Ministre" a tipos que já não são ministros há muitos anos, Giscard é tratado ainda hoje por Monsieur le Président.
Comments:
Cada terra tem os seus hábitos. Aqui, todos são doutores ... ,salvo melhor opinião, por influência coimbrã.Um mal menor. A guerra que se viveu/vive é política e explorativa de uma situação em que José Sócrates não soube ser superior. Toda a gente tem os seus fracos e José Sócrates quiz ser Engenheiro meramente por razões sociais. Poderia ter assumido isso, até por não ter culpa da bagunça da UI. Perdeu a oportunidade de se afirmar como Pessoa que teve os seus fracos. Era humano tal coisa.
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?