.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-05-27

 

Este país "passou-se"?

Quando a contestação formal oposição/governo está em aceleração, quando alguns sinais de choque PR/Governo parecem vislumbrar-se no Horizonte, o povo coloca-se um pouco a leste desta borrasca. Ou então não, está num outro registo e troca as expectativas nas sondagens.

Não sei, mas algo não dá certo, o que nos faz pensar.

Não é que, quando tudo está em polvorosa, as sondagens vão noutro sentido?

O Ps reforça a maioria; Sócrates melhora, nas sondagens, o seu desempenho. Como é que tudo isto se articula?

Será mesmo que a população percebe que a fase que o país atravessa é mesmo crítica? E que acredita que este governo tem uma postura de mudança?

Será que muitos, como eu, pensam que isto poderá ainda não ter batido no fundo?

Ver/identificar as nossas forças para sair desta crise, deveria ser um objectivo. Perderam-se muitos anos e não estamos bem de saúde. É preciso mudar e muito. Mas também é preciso encontrar o bom caminho.

Parece-me que, em algumas áreas, o caminho poderá estar encontrado, mas em outras corremos para o abismo.


Comments:
Se "corremos para o abismo" então há que ver o lado bom: ainda lá não estamos!

Quanto ao "fenónemo" do apoio a Sócrates/PS penso que o problema está nas nossas cabeças. Custa-nos talvez entender, mas será bom lembrar os tempos do cavaquismo, quando parecia "evidente" que o "povo" repudiasse as politicas do governo e afinal o que aconteceu foi um reforço da maioria.

A tarefa de "ver/identificar as nossa forças" deve, por isso, levar em conta as lições do passado.
 
http://sol.sapo.pt/EdicaoImpressa/1Caderno.aspx
sobre a madeira - ver pag 16
 
Publicar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?