.comment-link {margin-left:.6em;}

2007-12-17

 

Poderá a África do Sul cair nas mãos de um populista?

Teve início o congresso do ANC o principal partido suporte do Presidente da República, Thabo Mbeki e líder do ANC. O seu rival Jacob Zuma está bem posicionado (apoio da Confederação Sindical COSATO, da Liga das Mulheres e da Juventude do ANC, do PC da África do Sul) para o substituir à frente do partido e se assim for Mbeki que tem mandato até 2009 poderá sentir-se sem apoio e ver-se obrigado a resignar.
Acontece que a África do Sul, uma potência regional, com o melhor índice de desenvolvimento humano da África austral, é o exemplo do país que melhor conseguiu fazer a transição de país subjugado (pela minoria branca e o apartheid) para um país livre sem a destruição da economia e um temido mar de sangue. Mérito de Mandela e também, nalguma medida, de Frederik de Klerk. Mas se a visão estratégica e o controlo das emoções venceu a mais que compreensível sede de vingança, a verdade é que apesar do bom desempenho da economia, a miséria, a doença, o desemprego fere mortalmente grande parte da população que, tendo melhorado a sua situação não a melhorou o bastante para atingir um mínimo aceitável.
E assim, Jacob Zuma, considerado um populista, apesar de perseguido pela justiça, pode vir a ser o rosto do novo poder da África do Sul (48 milhões de habitantes). Um novo Mugabe temem alguns.

Comments:
Parece que é Zulu.
Em África a tribo é quem mais ordena.
Vamos ver se os donos dos maiores armazens de ouro (os capitalistas mundiais), o que fazem quando o Mandela desaparecer.
Até aqui conseguiram fazer o milagre que está à vista.
Transição sem guerra.
E quando o Zulu, subir ao trono?
 
Não percebo o medo que certa gente tem da democracia pois as eleições foram limpas, disputadas, aguerridas e como em todas uns ganham e outros perdem. É a vida, não é?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?