.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-01-31

 

Cantar Vitória

Cantam vitória com a demissão de Correia de Campos Luís Filipe Meneses e Paulo Portas e também Jerónimo de Sousa.
Cantam vitória com a demissão de Correia de Campos Manuel Alegre e os incorrigíveis alegristas e também João Cordeiro presidente há 34 anos da poderosa Associação Nacional de Farmácias (“Temos estado a ser massacrados por Correia de Campos” queixava-se ele).
Cantam vitória com a demissão de Correia de Campos o bastonário da Ordem dos médicos Pedro Nunes (o do código deontológico “medieval”) e também António Arnaud "pai" do SNS.
Cantam vitória com a demissão de Correia de Campos aquela parte não despicienda da classe médica que ficou muito “ofendida” com a imposição do cumprimento de horários e obrigada a trabalhar e aqueles utentes que ingenuamente são induzidos a atribuir a histórica precaridade do nosso SNS a quem lhe quer dar maior eficácia e sustentabilidade mas não pode evitar disfuncionalidades na sua reforma.
Cantam vitória com a demissão de Correia de Campos meia dúzia de autarcas demagogos à cata de votos e de uma próxima reeleição e populações assustadas e manipuladas pela desinformação e o populismo.
Não é estranha a coincidência de interesses tão antagónicos? Alguém está seguramente a ser enganado no meio de tudo isto.
E não creio que seja o Senhor João Cordeiro.

Comments:
Já agora, junte-lhes lá Jorge Coelho (será alegrista?). Enganado como todos os enganados. No meio disto tudo Vosselência não se deixou enganar. Pois parabéns. Sempre houve neste país, felizmente, gentes de olho-vivo e pé-ligeiro, mau-perder e e de uma democracia teimosamente mal disposta.
Junte-lhes também Sócrates que achou estar comprometida a confiança dos utentes do SNS. Vamos lá a ver se o governo aprendeu. Vosselência não.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?