.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-01-30

 

Pela nossa saúde (6)


A teimosia de Sócrates consumou-se. A cimenteira do Outão, (uma cimenteira na Arrábida, podia ser o título de um romance negro...) retomou a queima de "resíduos industriais perigosos". Quando o vento soprar de norte ou de noroeste, Belmiro de Azevedo vai compreender que a coincineração no Outão lhe pode afastar a clientela de Tróia. Aquela fumarada maila barulheira mediática globalizada, acabarão por desqualificar um empreendimento turístico à vista. Então mexer-se-à. E aí a coisa mudará de figura. O 1º Ministro que abençoou o empreendimento terá de optar por uma linha de coerência: ou teima em engordar as cimenteiras (e lixar Belmiro), o que seria estranho depois de lhe oferecer um aeroporto internacional à ilharga; ou deixa de empestar o ar que os turistas do resort de Tróia (também) respiram .

É mesmo ali em frente.

É fácil prever o que se vai passar.

Setúbal, em peso, dar-se-á finalmente conta do que são os pesos pesados da política e da economia.

Aceitam-se apostas.

Comments:
Olá Manuel

Se acreditar-mos nos defensores dos projectos de co-incineração o Belmiro até vai agradecer ao Sócrates pois a queima dos resíduos tem por efeito produzir um ar mais puro :)
 
Daqui a uns tempos já ninguém se lembra. Nem o Belmiro.
Acostumam-se!...
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?