.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-02-25

 

"Renegados?"

Martin Luther King e John F. Kennedy

Muitos, dentro e fora dos Estados Unidos, temem pela vida de Barack Obama. O assunto não é muito ventilado porque, quer entre adversários, quer entre apoiantes, não há maneira de tratar o tema sem deitar a perder alguma coisa. Os apoiantes temem que surja alguma retracção e diminua o entusiasmo ganhador da campanha; os adversários receiam ser confundidos com a América Obscura dos mandantes e assassinos de John Fitzgerald Kennedy e de Martin Luther King.

Ainda assim, no New York Times de hoje, em peça assinada por Jeff Zeleny, com o título "
In Memories of a Painful Past, Hushed Worry About Obama", a questão dos perigos, ameaças e riscos que os candidatos correm é levantada e discutida. Depreende-se, da leitura, que os receios continuam a existir mas que as circunstâncias se alteraram. Visto daqui, de uma Europa distante e pouco conhecedora dos meandros da política dos States, o panorama é nebuloso. Se, por um lado, os receios que existem são contrabalançados por uma atitude corajosa dos candidatos e por novas disposições de protecção asseguradas pelo Estado Federal, já o nome de código que os serviços secretos atribuíram a Barack Obama não deixa de chamar a atenção. Segundo o NYT, Barack Obama é instantaneamente identificado pelos agentes do dispositivo de segurança por "Renegade" (Renegado).

A escolha desta forma de referir o Senador do Illinois, pré-candidato à Casa Branca, pode não afectar a eficácia da protecção que lhe é dispensada, mas não deixa de revelar os mixed feelings da América profunda.

Visto a esta distância, a escolha do nickname até poderia parecer o início de uma conspiração...

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?