.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-04-18

 

Ângelo Correia e o seu apoio a Menezes

Luiz Filipe Menezes "demitiu-se" do cargo de presidente do PSD. E diz: "não estou na corrida" para as próximas eleições gerais do partido a 24 de Maio.

Registe-se o facto, embora me pareça que a sua vontade é como a de Alberto João, sempre a dizer que vai sair ... mas para continuar.

Estava a ler a crónica sem dor de Rui Tavares no Público de 4ª feira "Como destruir um partido", quando tomei conta pela TV da "demissão" de Menezes. Não resisto a citar uma passagem da referida crónica, antes de voltar ao tema "..."estranho partido este: uma semana depois de querer mudar a constituição, vive agora obcecado com a carreira e a vida pessoal de uma jornalista". Isto significa um PSD à deriva, sem ideias e onde as contradições e as inconsequências abundam.

Pensava eu que Ângelo Correia era bastante sagaz políticamente. Vir dizer que está desiludido com o ambiente no PSD e apoiar a recandidatura de Menezes às directas de 24 de Maio não condiz nada com nada.

Mas Ângelo Correia lá sabe o que o seduz neste ambiente escorregadio, ao apoar um candidato que nem precisou de seis meses para se queimar, mostrando as maiores inabilidades políticas.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?