.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-05-25

 

Hillary: Why I continue to run

Foi a grande gafe das primárias. Hillary justificou a sua determinação em continuar a corrida eleitoral para lá do fim das primárias em 3 de Junho próximo com, entre outros "bons" argumentos, o de que no passado, após o fim das primárias, o candidato vencedor do Partido Democrático à presidência, Robert Kenedy, foi assassinado. Insinuando assim, mesmo que sem intenção ( o que alguns apoiantes de Obama excluem) que tem alguma expectativa de que Obama possa ser assassinado entre as primárias e as eleições de Novembro. E assim fazia todo sentido ela continuar na corrida à espera... do assassinato(?)

A gafe resulta pior para Hillary porque há precedentes de "brincadeiras" nesta campanha sobre o eventual assassinato de Obama (além dos precedentes que não foram brincadeira com o assassinato de John e Robert Kennedy ou de Martin Luther King).

"Recentemente Huckaby (um dos ex-candidatos do Partido Republicano) num encontro de uma Associação de portadores de armas quando se ouviu um estrondo no palco ele disse qualquer coisa como isto: "Ah! Não foi nada! Apenas o Senador Obama que caiu da cadeira onde estava sentado porque alguém lhe apontava uma arma..." "


Comments:
Acho que essa "tirada " de Hillary provou mais uma vez que a candidata à Casa Branco perdeu o controlo da sua própria campanha . O desespero leva-a a não medir as palavras que profere as inevitáveis consequências .
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?