.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-05-21

 

Simples?


"O pré-candidato democrata às eleições presidenciais norte-americanas Barack Obama venceu as primárias no Oregon, garantindo a maioria dos deputados simples, de acordo com a CNN."

Introdução da notícia : "EUA: Obama garante maioria de deputados democratas no Oregon", no DD de hoje.

Quem redigiu a notícia, certamente ao ritmo acelerado e vertiginoso típico das redacções dos jornais, há-de ter suposto, por escassos mas decisivos momentos, que uma "maioria de deputados simples" pode equivaler à "maioria simples dos deputados".

De facto, é possível.

Mas não em todos os parlamentos e convenções. Por vezes, a maioria simples dos deputados (ou delegados) é mais complexa do que pode parecer à primeira vista.

Ao "sacar" 1.627 dos 3.253 delegados que participarão na Convenção Democrata, Barack Obama totaliza mais delegados do que todos aqueles que a senadora Hillary Clinton poderá vir a ganhar até final destas primárias. Donde a ideia de "maioria simples" veiculada na notícia referida.

Daí a podermos concluir que os delegados são uns "simples" - no sentido que Guerra Junqueiro já lhe dava em finais do século XIX, ao publicar o livro "Os Simples" - vai uma distância semântica que só um momento de desatenção poderia autorizar.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?