.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-10-01

 

A crise financeira de 1992 na Suécia e as diferenças para o plano Paulson

Em 1992, a Suécia atravessou uma crise financeira com origem numa bolha também imobiliária.

O governo sueco resolveu intervir para evitar a falência do seu sistema financeiro. Mas não assumia apenas "os activos tóxicos" dos bancos, como é da natureza do plano Bush/Paulson.

O governo sueco assumiu a participação no capital dos bancos, obrigando-os a amortizar as perdas. Os mecanismos de intervenção contém em si a recuperação do dinheiro adiantado pelas finanças públicas, alimentadas pelos contribuintes.

O que preconiza o plano Bush é, na realidade uma irresponsabilização dos gestores e accionistas, ou seja, dos actores financeiros, responsáveis por esta crise, pois transmiti-lhes a ideia de que, no médio prazo, podem voltar a correr riscos que há sempre quem os suporte: os Estados.

Daí que haja de facto alternativas a este plano Bush. A Europa está a agir nesta nesta linha de orientação.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?