.comment-link {margin-left:.6em;}

2008-11-28

 

A crise na Educação continua sem saída

O governo está a atrasar uma solução no domínio da educação para salvar uma Equipa que já demonstrou não ter aquele mínimo de capacidade de negociação e de governação para encontrar uma saída para a crise, porque, de facto, nunca esteve no seu íntimo "negociar". Negociar não é marcar reuniões: é ter uma estratégia e em torno dela medidas ajustadas e convencer as pessoas exactamente disso.

A Educação nunca se percebeu, neste governo, para que estratégia apontava. Avaliar sim (e os sindicatos não querem ir por aí), mas a equipa também nunca teve argumentos sobre o porquê do avaliar. Só porque em todos ou quase todos os países se faz, também temos de fazer? Não é argumento convincente.

Seria argumento fazê-lo face a tais e tais objectivos. O Ministério falhou e já perdeu. Dificilmente recuperará o tempo perdido.

O país está em perda neste processo. O governo vai ter que ceder. Custa, mas esticou a corda e onão recuo tornou-se impossível ou quase.

Já afirmei aqui e continuo a pensar que esta Equipa não margem para continuar.

Paciência. Há que encontrar outra, com uma estratégia e capacidade de diálogo e de decisão.

Há que voltar ao ponto ZERO e abrir novos caminhos.

Comments:
As reuniões de hoje só dão razão ao autor. A equipa para além de não ter feito o trabalho de casa há muito tempo, lidou mal com uma classe que de facto tem mordomias e que não as quer perder, entre elas a de todos chegarem ao topo.
Mas apesar disso, a culpa deste espectacular falhanço é da Ministra. O governo só perde. Para quê adiar mais. Ceda. Não faz mal reconhecer o erro.
 
Senhor primeiro Ministro,

Percebe-se que tenha simpatia pela Ministra da Educação. É do calibre dos convencidos e dos teimosos dos que nunca erram. Também se percebe que Cavaco Silva tenha, em dada altura, elogiada a Ministra publicamente, pelas mesmas razões. Podiam fazer um trio de personalidades compatíveis. Agora Cavaco tem de se retrair, tem de apoiar Dias Loureiro e já não pode distribuir elogios.
Mas senhor primeiro ministro, passe ao lado quem está em causa é o país e os alunos.Pelo menos que lhes vão ensinando alguma coisa, mesmo de inútil, para que o analfabetismo não progrida.
 
Srª. Ministra não desista. Está no bom caminho,as suas politicas na educação são corajosas e necessarias.Mulher de caracter e corajosa, sabe o que quer.
Só aqueles que tem convicções fortes e tem caminho é que chega lá, todos os outros, os que vacilem ao mais pequeno tropeço, desses a historia não reza.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?