.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-01-11

 

A data das eleições

Há todo um processo formal para marcar as datas de eleições. Mas circulam rumores de datas e de inclinações sobre datas sobrepostas e esses rumores ou eventuais falsas notícias só lançam achas na fogueira.

Belém não parece estar isenta no atirar do barro à parede. Começa-se a pensar que a frase de Mário Crespo sobre Belém que originou uma carta a Balsemão (a despropósito refira-se) não esteja assim tão vazia de sentido.

Certamente não deve ter sido de geração espontânea que o Expresso, ontem, avançou com a ideia de que o Presidente quer legislativas e autárquicas em conjunto. Concordamos que não foi Cavaco Silva a fonte genuina. Mas por vezes há gente próxima que insinua que ...

Deixemos este campo de recados e vamos ao que interessa.

Há muitos anos se diz e discute e parecia haver um grande consenso que as eleições legislativas deveriam realizar-se no primeiro semestre, por tudo o que se sabe: programa, orçamento, etc, o governo decorrente do processo eleitoral entrar o ano na posse de instrumentos de uma boa governação.

Porque não se faz isso este ano? Há tempo para isso tudo desde que os políticos assim o queiram, sem jogos eleitorais e assim se chegava a uma posição regulada.

E fazer coincidir as eleições do parlamento europeu com as legislativas seria óptimo: tudo a favor até porque são eleições de natureza semelhante.

Já misturar legislativas com autárquicas é a grande confusão. São eleições tão diferentes, tão diferentes, que tal decisão corresponderia a uma absoluta falta de respeito pelo cidadão eleitor.

Por isso, não quero crer que seja essa a vontade do Senhor Presidente. Acho mesmo que houve aí algum equívoco das pessoas que lançaram o barro à parede, ou melhor dito, as achas na fogueira.

Comments:
Um pouco de veneno bem dirigido.
 
Será que o Palácio de Belém tem um "Graganta Funda"?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?