.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-01-28

 

A justiça atropela-se

Ontem, realizou-se a habitual cerimónia de abertura do ano judicial.

Ontem, nessa cerimónia, o Bastonário da Ordem dos Advogados abriu as hostilidades: disse que o escritório de um advogado só pode ser motivo de busca quando haja motivos fortes de que o advogado em causa cometeu um crime.

Ontem, o Procurador Geral da República, nessa mesma cerimónia, deixou a mensagem e o recado de que todos são iguais perante a lei (em teoria, é claro).

Ontem, o Presidente da República, também nessa mesma cerimónia, criticou as leis do Parlamento pela sua deficiente qualidade.

Ontem, Nuno Morais Sarmento, uma figura de topo do PSD, disse que Pinto Monteiro deveria explicar porque esteve o caso Freeport em banho maria durante este tempo.

Ontem, duas procuradoras atropelaram-se no caso Banco Privado. Quem atropelou quem? Aparentemente, parece ter sido Maria José Morgado a atropelar Cândida Almeida. Quem as vai separar e quem vai pô-las nos carris certos?

Ontem, hoje ... não são precisas mais palavras para qualificar as justiça. Vê-se.

Comments:
De que lado estará Pinto Monteiro?
É feio puxar as orelhas a senhoras. Mas mereciam
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?