.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-01-14

 

Um debate Alegre no Parlamento

Era bom que a política não fosse apenas isto ou sendo mais tolerante fosse muito mais do que a defesa "cega" de pessoas (políticos) de que estamos próximos por amizade ou por "ideologia".

Do que se precisa é de uma actuação política mais objectiva, mais fundamentada, mais esclarecedora, onde se mostrem as diferenças, as limitações, a graduação de etapas. Uma actuação política sobretudo com intervenções sérias e não de jogos políticos. Isto é pedir muito. Ninguém vai por aqui. E concluo para minha tristeza que os interesses em confronto não se defendem com este tipo de comportamentos.

E a propósito porque se decidiu aquela ida à Comissão parlamentar de inquérito sobre o BPN de José Oliveira Costa? Certamente para fazê-lo espairecer um pouco... Já se antevia tudo aquilo e se a discussão política de fundo é a justeza ou não da intervenção do governo no caso BPN para quê a audição ao ex-presidente detido?

Mas desviei um pouco o assunto. Hoje o tema do debate Governo/Parlamento é a saúde, cuja ministra é Ana Jorge que foi apoiante de Alegre e a imprensa não deixa de "revelar" que o tema escolhido agrada a Alegre.

Bem será que a ministra Ana Jorge, de facto uma simpatia pelo menos televisiva, está a ser assim tão excelente?

Pôs alguma água na fervura da ebulição provocada por Correia de Campos, mas pelo que tenho ouvido e presenciado, os passos dados são muito pequeninos: as esperas continuam, intervenções que se deveriam fazer ao fim de seis meses em certos hospitais, fazem-se ao fim de dezasseis depois com perigo de vida nestes atrasos, etc , etc.

Não queiramos ir para um país de castas!...

Comments:
Gostei do conteúdo do primeiro parágrafo. Do resto, haveria muito a polemizar. Ana Jorge, pelo menos, não provocou ruído, o que nos tempos que correm não é nada mau. Mas neste país, como se podem aprofundar os assuntos discutindo? não há hipótese de aclara ideias. Onde?
A.C
 
Não atinjo o alcance do comentário anterior. Porquê só o primeiro parágrafo?
Não é chamar-nos de parvos o que fez a comissão parlamentar chamando o vigarista mor para depôr. Mas para depôr sobre quê? Afinal Maria de Belém Alegre pretende o quê? E todos os partidos que alinharam? Querem justificar a sua subsistência financiados pelos dinheiros públicos. É escandaloso. Constituam antes um partido da abstenção militante.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?