.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-02-08

 

A união das esquerdas, à portuguesa. Ou o BE na linha do PCP

Convenção do BE: Louçã apela à constituição de “uma esquerda grande”
" Francisco Louçã, apelou hoje à constituição de uma convergência de esquerda para que haja uma “esquerda grande”, que terá obrigatoriamente de ser anticapitalista e só pode ser socialista”.
"Ao encerrar a VI Convenção do Bloco de Esquerda, que decorreu em Lisboa durante o fim-de-semana, Louçã garantiu que o objectivo da convergência não será acelerado por motivos calculistas e eleitorais." Pois claro. Se dissesse o contrário até teria mais graça e não seria menos verdadeiro.
O BE quanto a política de alianças para "Juntar Forças" abre um espaço amplo que vai do Bloco ao Bloco passando pelos renovadores do PCP e do PS (se assim se pode dizer do Alegrismo). É no fundo uma visão ampla que pede meças ao PCP. É que este, sempre à la page, pela voz de Jerónimo de Sousa, interrogado pelo atrevido microfone de uma das televisões, garantiu que para as próximas eleições incluindo a do município de Lisboa, alvo de justificada expectativa, a mais ampla aliança da esquerda portuguesa será conseguida no vasto espaço... da CDU. O único confiável, na sua sábia avaliação.

Comments:
Assim o gajo não vais lá. O Mundo está farto deles (como é? reformadores, renovadores...?)
O Partido dos trabalhadores decide-se sempre em congresso. Deixem-de tropelias. Enquanto tal não acontecer os tubarões continuam a manjar proletários indefesos.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?