.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-05-20

 

É uma Redaxão, xenhores

Dizem-me que este texto é verídico e foi retirado de uma prova livre de Língua Portuguesa, realizada por um aluno do 9º ano, numa Escola Secundária das Caldas da Rainha (para ler, estarrecer e reflectir...!!!)

"REDAXÃO

O PIPOL E A ESCOLA

'Eu axo q os alunos n devem d xumbar qd n vam á escola. Pq o aluno tb tem Direitos e se n vai á escola latrá os seus motivos pq isto tb é perciso ver q á razões qd um aluno não vai á escola. Primeiros a peçoa n se sente motivada pq axa q a escola e a iducação estam uma beca sobre alurizadas. Valáver, o q é q intereça a um bacano se o quelima de trásosmontes é munto Montanhoso? Ou se a ecuação é exdruxula ou alcalina? Ou cuantas estrofes tem um cuadrado? Ou se um angulo é paleolitico ou espongiforme? Hã?E ópois os setores ainda xutam preguntas parvas tipo cuantos cantos tem 'os Lesiades''s, q é u m livro xato e q n foi escrevido c/ palavras normais mas q no aspequeto é como outro qq e só pode ter 4 cantos comós outros, daaaah.Ás veses o pipol ainda tenta tar cos abanos em on, mas os bitaites dos profes até dam gomitos e a Malta re-sentesse, outro dia um arrotou q os jovens n tem abitos de leitura e q a Malta n sabemos ler nem escrever e a sorte do gimbras foi q ele h-xoce bué da rapido e só o 'garra de lin-chao' é q conceguiu assertar lhe com um sapato. Atão agora aviamos de ler tudo qt é livro desde o Camóes até á idade média e por aí fora, qués ver???
O pipol tem é q aprender cenas q intressam como na minha escola q á um curço de otelaria e a Malta aprendemos a faser lã pereias e ovos mois e piças de xicolate q são assim tipo as pecialidades da rejião e ópois pudemos ganhar".
Comments:
Boa noite.

Há alguns textos destes a correr, duvido, não acredito mesmo, que algum tenha saído da mente de uma qualquer criancinha, e nem como texto humorístico lha acho muita graça.
 
Acredito que é uma graçola mas... não estará muito longe da verdade!... quem lê a linguagem utilizada pelos miúdos nas sms's sabe isso... se, a este dado, acrescentarmos o "clássico" erro que é escrever como se ouve (próprio aliás, das sociedades de tradição oral) ou o que decorre da "brasileirização" da língua portuguesa (muito atribuída a efeitos mediáticos das telenovelas), o que o texto transmite, podendo ou não ser verdade, é por certo uma excelente caricatura... isto sem considerar que as sucessivas adaptações do acordo ortográfico contribuem para afastar os próprios pais da instrução escolar dos filhos porque receiam "ensinar mal" - coisa que aos professores não "passa pela cabeça" - apesar da mais elementar consciência crítica profissional o aconselhar constantemente como método e técnica de permanente revisão pedagógica da relação ensino/aprendizagem...
 
Se este texto é real ou não é de interesse pouco relevante.

É possível e basta ver os sms de alguns graúdos e jovens.

O que me faz pensar mesmo em termos formais é a não distinção dos fins. Para quem se escreve?

De fundo, o texto coloca várias questões incómodas. Será mesmo que os jovens estão sensibilizados para as matérias que lhe impingem? Não estão, sejamos cordatos, porque mesmo a história é- lhes imposta e não explicada como instrumental para conhecer a relidade actual e futura.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?