.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-06-05

 

Expresso volta à carga

E na segunda página do primeiro caderno traz o seguinte título "Cavaco já reconhece que teve acções da SLN".

Trata-se de um artigo cuidadoso, que repõe no devido lugar a questão das acções de que há muito se fala de que Cavaco Silva foi detentor e que a crer pelas suas reacções públicas terá constituído uma grande ofensa pessoal (sem razão tanto mais que tem havido correcção no tratamento da questão).

O primeiro parágrafo desse artigo do Expresso elucida bem o problema pelo que o trancrevemos: "O Presidente da República (PR) quebrou, finalmente, o silêncio sobre a sua participação na Sociedade Lusa de Negócios (SLN) confirmando ter sido accionista desta empresa, que até Novembro de 2008 controlou o Banco Português de Negócios (BPN). Mas acabou por não explicar esse investimento, apesar de questionado três vezes pelo Expresso sobre os motivos que o levaram a investir e os preços a que comprou e vendeu as acções (a SLN nunca esteve cotada em Bolsa, pelo que a compra e venda tinha de passar por uma decisão do ex- presidente Oliveira Costa)".

Não se compreende a irritação de Cavaco Silva. Será que se considera intocável? Apenas ele pode enviar recados? Terá vergonha que o associem a alguns dos seus amigos menos bem comportados? É impossível que não suceda, mas até aí a vida ensina como reagir.

Não Senhor PR reagiu e agiu mesmo mal. Felizmente que a comunicação social existe e lá vai questionando.

Comments:
A verdade de Cavaco Silva não vale mais do que a minha.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?