.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-06-03

 

Jaime Gama pôs o dedo na ferida

Nascimento Rodrigues renunciou ao cargo de Provedor da Justiça com efeitos imediatos, depois de um ano a mais no cargo. Pelo que ouvi de um constitucionalista, esta posição não é legal nem ilegal, há um vazio de lei e assim (deduzo eu) cada um faz o que bem entende.

Só não entendi porque só agora sobre um acto eleitoral Nascimento Rodrigues acorda, ou melhor, fica agastado e então... Teria havido alturas melhores.

Jaime Gama, ao comentar este acto, considera que não deveria ser difícil aos partidos se entenderem, pois se ainda recentemente se entenderam para o financiamento dos partidos, eventualmente não no melhor sentido, porque não se entendem agora?

Jaime Gama fez um paralelismo correcto, embora haja quem não tenha gostado. Na realidade, a lógica partidária é bem diferente. O financiamento serve as máquinas partidárias e a eleição do Provedor serve apenas a democracia.


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?