.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-07-28

 

Em busca do fundo (7)

A explicação dada pelo líder do PS/Coimbra, põe a nu o verdadeiro problema do caso "Joana Amaral Dias": o da distribuição de lugares elegíveis na lista do PS.

"(...) o líder da federação socialista de Coimbra assentou o seu desmentido às acusações de Louçã com as regras internas do partido: "Tal como aconteceu há dois anos, o lugar de número dois pelo círculo de Coimbra é naturalmente meu", cabendo o de n.º 1 (que era de Manuel Alegre) a uma figura nacional - Ana Jorge, ministra da Saúde e uma 'alegrista'."

O convite do PS seria compreensível, até porque a referida militante de base do BE e mandatária da candidatura oficial do PS às últimas eleições presidenciais, não foi incluída nas recentes listas de deputados do BE.

Como será muito difícil provar se foi ou não prometida uma contrapartida atraente a Joana, no caso de ela apoiar o PS, ficamos, para já, com duas certezas:

1 - Joana Amaral Dias, próxima de Mário Soares e castigada pela direcção do BE, estava mesmo a pedi-las. Tal como nas histórias de assédio, ainda vai ser acusada de concupiscência.

2 - Os lugares nas listas do PS são "naturalmente" reserva de alguns dirigentes bem colocados. Foi o que se viu no caso do cabeça de lista para o Parlamento Europeu...(?)

Entretanto, Joana Amaral Dias já começou a ser acusada de ter ido para férias e não responder aos telefonemas...

No fundo é o costume.

Comments:
Ai com... fiança(s)!
 
finalmente livres desta tia de borracha , quer dizer os do ps , porque o bloco , afastou a modernaça !
 
"Entretanto, Joana Amaral Dias já começou a ser acusada de ter ido para férias e não responder aos telefonemas"

???? E isso é crime?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?