.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-07-25

 

No mínimo, anedótico!

Acabo de ler no DN de hoje num artigo da Lília Bernardes em que a ministra da cultura deste governo de alguns tempos atrás, a Drª Isabel Pires de Lima, uma pessoa até com ligações familiares à Madeira, terá respondido, face a um dos requerimentos de deputados do PSD/M sobre o pedido de transferência de documentos do Arquivo da Torre do Tombo relativos à Madeira para o arquivo regional, que não daria prosseguimento ao dito requerimento porque "Portugal (também) não transferiu os documentos relativos às ex-colónias para os seus países".

Se, de facto, isto foi dito e assinado pela ministra não se atinge.

Até estarei de acordo que não se transfira, desde que através de informatização se dê acesso a quem estiver interessado. Há tantos interessados aqui como lá. Tenho estado, vivendo em Lisboa, interessado em muita documentação só existente na Madeira e para ter acesso tenho de consultá-la in loco. O problema é o mesmo.

No meu entender, tem é de ser montado um esquema que permita consultas a toda a gente esteja onde estiver. Interessa, pois, montar esquemas de cooperação que funcionem.

Mas aquele pensamento e resposta a ter existido, não tem qualificação.

Comments:
Tudo mal pensado.
 
reproduziram aqui http://patriotafunchalense.wordpress.com/2009/07/27/vergonhoso/
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?