.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-07-25

 

Três Padres da baixa lisboeta apoiam Santana Lopes

E se outros nove padres (3*3) viessem apoiar, cada grupo à vez, respectivamente o PCP, o Bloco de Esquerda e o PS? Tinha piada. Talvez a igreja então reagisse. À esquerda. Não.

Segundo aquilo que lemos ou nos ensinaram quando pequenos, o humanismo cristão tenderia a estar mais próximo dos valores da esquerda. Donde estes apoios são contra natura. Mas olhando bem no tempo, em Portugal, os valores do humanismo cristão sempre andaram nublados e de braço dado com os valores da direita. Mesmo nos tempos recentes, a Conferência Episcopal não descola da tradição da igreja dos tempos da ditadura, com muitas honrosas excepções.


Comments:
Não está a querer denegrir com este seu ataque o papel social da igreja católica portuguesa.
Ana Sousa
 
Tirem-lhes as vestes talares que ninguém os conhece.
 
Ana Sousa,
Não ataquei ninguém. Reproduzi factos objectivos. Começando pelo mais imediato. Três padres de freguesias da baixa lisboeta (não decorei os nomes das freguesias)declararam apoiar Santana Lopes. Segundo, nas reuniões das Conferências Episcopais, o governo tem sido muito criticado, sem paralelo com governos anteriores. é de registar este desequilíbrio ou não?
Nada disto põe em causa o reconhecimento da importância social da igreja, por exemplo, nas misericórdias. Acho que a Igreja e certas instituições de inspiração católica têm tido um papel importante. Agora, entre esta sua função e o imiscuir-se na política vai uma grande diferença.Enviesa e não me parece que esse papel caiba nas suas competências.
João Abel de Freitas
 
T.Mike

Obrigado pela visita e depois de dar uma vista de olhos pelos blogs que consulta até temos algo de comum.
João Abel de Freitas
 
sim , e também deveríamos ouvir outros credos e religiões pronunciarem-se sobre os seus candidatos ...
Toda a gente sabe que igreja católica apoia Santana. Essa é do pior ...

Helena João
 
Dos 3 padres só tenho notícia do padre João Seabra. É um fervoroso fundamentalista, militante das ideias mais reaccionárias da Igreja. Apoia Santana, pois claro, só lhes fica bem. A um e ao outro. Mas quem ele apoiaria com gosto era Salazar e a Igreja imperial do século XVI. "Foi em 1989, ao ler n’O Independente um artigo em que Seabra denunciava a Revolução Francesa como a fonte de todas as taras que minam as nossas sociedades..." (ver aqui: http://barnabe.weblog.com.pt/arquivo/043266.html) ou aqui: http://puxapalavra.blogspot.com/2004/11/o-irmo-da-ministra-da-educao_27.html
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?