.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-10-30

 

O Todo e as Partes (2)


Uma cadeira para Marcelo Rebelo de Sousa

Quando Paulo Rangel disse ontem a Judite de Sousa (RTP1) que apoiaria Marcelo Rebelo de Sousa nas directas, acrescentou uma justificação curiosa. Marcelo, em sua opinião, é o melhor que há para fazer oposição, quer esteja o PS no poder, quer esteja o PSD. A franqueza irrefreável de Rangel pode gerar um efeito contraproducente. Assim, Marcelo, que já se havia recusado a ir ao ringue em que os barões transformaram a disputa pela liderança do PSD, fica a saber que estes propiciadores de uma nova vaga de fundo não o querem manter ao leme logo que o PSD regresse ao poder.

A mensagem é clara.

Sabemos que em política todas as soluções têm prazo de validade, mas, deste modo, com tanta advertência, pode dizer-se que a diferença entre subir ao ringue ou receber um presente envenenado, é quase nenhuma.

O PSD enfrenta um daqueles momentos paradoxais que sucedem na história das instituições: quem pode não quer (ainda); quem quer, (ainda) não tem poder.


Comments:
E além do mais, como lmbroutambém Clara Ferreira Alves no Eixo do MAl «nós» - nós todos - queremos o MArcelo assim! Deixem lá esses sedentos do PSD - afinal desta vez é mesmo só esperar - o Marcelo onde está e para todos nós!É dali que ele já é. `Foi ali que também se fez. Tem o espaço do mundo inteiro para estar. Até domingo MRS!
 
eu também me preocupo com o todo e com as partes . Isto é que é anal se, senhor correia ! Que Mérito o seu !
tiro-lhe o boné do seu tio .
o bernardes
 
Não era a primeira vez que Marcelo ia buscar lã e ficava tosquiado...

Sousa Pinto
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?