.comment-link {margin-left:.6em;}

2009-10-17

 

PSD com liderença em "gestão corrente"

Uma derrota eleitoral não deve obrigar, por princípio, a pôr em causa a liderança do derrotado. Isso depende da dimensão da derrota e de ela ser razoavelmente atribuível ao seu mau desempenho ou à estratégia política adoptada. No caso do PSD é evidente que a direcção de MFLcontribuiu para a derrota com um manifesto mau desempenho. A táctica geral da campanha incluindo a da "asfixia democrática" que tem sido atribuída principalmente a Pacheco Pereira mas teve o apoio e um protagonista de peso que acabou, aliás, desmascarado: o PR, com "as escutas", foi desastrada.
Isto é razão mais que suficiente para que MFL seja afastada a curto prazo e portanto antes do fim do seu mandadto em Maio. Mas acresce que ela própria diz que não se recandidatará e então deixa o PSD em "getão corrente".
Ângelo Correia patrono de PPassos Coelho já disse o óbvio na SicNotícias, que o PSD necessita de ter uma liderença, com urgência, que não seja apenas virtual. Machete pronunciou-se também pela insustentabilidade de um interregno de 7 meses.
O professor Marcelo e os outros potenciais candidatos à liderança opôem-se ou calam-se gerindo o "timing" de acordo com o que julgam ser o seu interesse pessoal na corrida ao topo borrifando-se para o que possa ser entendido por um abstrato "interesse do PSD" que julgam, e talvez com razão, que também está totalmente ausente em Ângelo's ou Machete's.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?