.comment-link {margin-left:.6em;}

2010-01-18

 

[1909] Não costumo ler campeões de vendas

Autores que mais vendem em Portugal ou em todo o mundo, sejam Margarida(s) Rebelo Pinto ou Paulo(s) Coelho fico logo de pé atrás e, é claro, não compro nem leio. Não sei se perco alguma coisa em não ter lido nada daqueles autores mas na fila de espera, à frente deles, estão umas largas dezenas de autores que todos os dias aumenta.
Vítima deste preconceito talvez tenha exagerado. Também não li nada do Miguel Sousa Tavares apesar de ter dois dos seus livros por aí nas estantes, ofertas de outros Natais. E dizem-me que vale a pena ler alguns deles. O mesmo se passa com José Rodrigues dos Santos. Já peguei num ou noutro dele pelas livrarias mas o anúncio de tantas vendas inibe-me e nem chego a ler aquelas duas ou três páginas que sempre roubamos às livrarias. Mas já me tinham aconselhado. Lê que não te arrependes. Um destes dias vi o meu amigo JMCP a elogiá-lo também como romancista no seu Politeia. E hoje vi o JRS à conversa com a Paula Moura Pinheiro no seu último programa na RTP 2 - Câmara Clara e gostei. Já antes reparara no elevado nível das suas prestações - sem a menor prosápia, como tantos enfatuados por aí -  em entrevistas (sem falar na grande qualidade do seu trabalho como jornalista famoso desde a invasão do Iraque e como pivot da RTP).
Rendo-me. Vou começar pela Fúria Divina.

Etiquetas:


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?