.comment-link {margin-left:.6em;}

2010-05-05

 

Defender a linha de TGV Lisboa-Madrid...


... enquadra-se numa visão estratégica. Portugal não pode continuar a adiar uma melhor e rápida acessibilidade ao resto da Europa. E tem neste investimento concreto um dos melhores instrumentos melhorar substantivamente essa situação.

Em Portugal, perde-se demasiado tempo, por vezes tempo irrecuperável e sobretudo não se avança na criação de riqueza, o que significa o país empobrecer, porque raramente se aposta a tempo e decide pelo que é estratégico.

Anda-se no superficial e/ou então a reboque de interesses que nada de estratégico têm ou tiveram para o País. Seria bom algum dia analisar, de forma independente e científica, as largas somas de dinheiro oriundas dos Quadros comunitários de apoio, na óptica das estratégias que serviram ou não serviram, servindo interesses de não desenvolvimento do país.

O País perdeu as melhores oportunidade de hoje ser senhor de um sistema económico sustentado.

Fala-se de que é preciso exportar. Mas Portugal vai exportar o quê, se com os dinheiros vindos da UE esteve 30 anos a apostar no cavalo errado, em produtos sem mercado? Em empresas que se sabia que iam falir, era uma questão de tempo, em grupos de interesses que nada acrescentavam? Apoiaram-se investimentos de não qualidade e sem futuro: A selectividade, a qualidade, o comportamento da procura não foram tidos em conta. E quem mais tempo governou, durante esse período de vacas gordas, foi efectivamente o primeiro ministro Cavaco Silva (10 anos de governação).

Felizmente, parece que as esquerdas uma vez pelo menos se vão unir para impedir as manobras em que Cavaco Silva está enredado para fazer cair a Linha Lisboa Madrid do TGV.


Etiquetas: , , ,


Comments:
Estou de acordo com o autor. Há decisões que se impõem e o TGV Lisboa-Madrid é crucial. Já as outras linhas podem bem esperar para umas finanças mais desafogadas.
Outro ponto em que concordo é que o primeiro ministro Cavaco Silva fez passar uma ideia de bom condutor e onde estão as mudanças do sistema produtivo? Pode alegar que não há bons empresários e porque não o disse?
 
Cavaco Silva, pela sua forma de estar e de ser, "engana" muita gente. Não é nenhum génio, mas talvez esteja convencido que é!! Não sei se faz aquelas análises de consciência, sobretudo agora que nem vai deixar o Papa respirar, mas ficava-lhe bem, pois chegaria à conclusão de que em 10 anos de governo não preparou o país para resistir a um abalo. O que seria se terramoto de tratasse.
 
Vamos defender TGV LX-Madrid. Cavaco que faça o piquenique com Portas e os 9 magníficos ex. Confio nas esquerdas. Não se falam mas mostrem que uma vez na vida existem pelo bem do País. Sócrates também é difícil para que as outras esquerdas falem com ele. De olhos vendados votem. Daqui a 10 anos o País agradece-lhes.
 
Cavaco não é flor para ter próxima. E Sócrates também não.

Cavaco quer ser eleito. É bom que tenha juízo e não confunda os seus interesses com o País.

E neste momento está a jogar com a ignorância do povo que pensa que ele governa. Seriedade é o que falta.
 
Como não sou economista tenho muitas dúvidas sobre tudo. Agora parece-me que ligação rápida para a Europa é fundamental para quem está neste canto. Como só nos resta o avião, julgo que um comboio rápido é bom. Depois se a UE ainda nos dá algum money para isso e se o TGV cria postos de trabalho como se diz e pelo menos alguma coisa portuguesa não só mão de obra vai ser incluída, também muito mais não pode ser porque não se fabrica, resumindo parece ser bom e quanto mais depressa melhor. Atrasado está o país por culpa de alguns que agora se opõem os ex-ministros sobretudo. Conheço bem França porque lá vivi muitos anos como operário especializado da Renault e viajei muito de TGV até em trabalho porque era mais simpático e mais cómodo sair de dentro das cidades que procurar os aeroportos.

Carlos Faria
 
Ainda junto. O Ministro dos Transportes deveria dizer ao País quanto custa o TGV Lisboa-Madrid, quantos postos de trabalho vai criar, quanto se incorpora de produção nacional e quanto se espera de resultados em ano de exploração normal. Mesmo dando prejuízo durante alguns anos, era bom ter essa ideia.
Em França houve linhas previstas para dar prejuizo durante anos, pois precisavam durante algum tempo de cativar clientes.
Carlos Faria
(desculpem este segundo comentário, mas era para completar a minha ideia)
 
Não simpatizo mesmo nada que as grandes decisões no Pais sejam tomadas por entendimento entre as esquerdas.

Mas se esta do TGV Lisboa Madrid tiver de ser, assim, ainda bem. Não entendo que não se veja que é uma decisão estratégica e que não a tomar agora é dificultar no futuro próximo o desenvolvimento

Não atinjo a miopia de Cavaco Silva.
 
O TGV trucida Cavaco ou vice-versa?

Agora que o Socrates enrolou a esquerda toda, até o Alegre, ninguem tenha dúvidas.

E ainda dizem que é engenheiro às vezes!
 
Se não tivermos o TGV, podemos arranjar uns empregozinhos a construir mais uns campinhos para jogar à bola.

Como a maioria de nós é reformada e desempregada, precisamos de uns campinhos para passar o tempo de ócio.

É que o TGV vai ser só para os espanhois virem à praia.

E nós já cá estamos na praia, não é útil o TGV para os portugueses.

Vamos ao menos uma vez ser práticos e deixemos que os espanhois façam o TGV se quiserem vir à praia.
 
Se não tivermos o TGV, podemos arranjar uns empregozinhos a construir mais uns campinhos para jogar à bola.

Como a maioria de nós é reformada e desempregada, precisamos de uns campinhos para passar o tempo de ócio.

É que o TGV vai ser só para os espanhois virem à praia.

E nós já cá estamos na praia, não é útil o TGV para os portugueses.

Vamos ao menos uma vez ser práticos e deixemos que os espanhois façam o TGV se quiserem vir à praia.
 
Isto do TGV é que está a dar (entenda-se discussão). Mas se vence a suspensão, mais uma vez se falha o alvo e país perde hipóteses de se integrar no espaço europeu que também cambaleia por todos os lados.
O governo tem muitas culpas no cartório. Está a pagar pelos erros que tem feito de nada nos dizer, quando agora até está com uma medida certa, mas que toda a gente desconhece quanto custa, quem financia, postos de trabalho, desconfia.
 
Desconfia, desconfia. Deste governo e de todos os que virão aí. Não dizem coisa com coisa. Então certas infraestruturas são ou não importantes em termos de futuro?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?