.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-01-04

 

Ainda o dossier BPN

Continuo pela Madeira. E aqui nesta terra ontem e hoje estiveram os candidatos Cavaco Silva e Manuel Alegre. Cavaco disfrutou de todos os apoios do Governo Regional, donde a desvantagem de Alegre era bem visível.
Ouvi e assisti a algumas "trocas de piropos" entre estes candidatos com o José Manuel Coelho pelo meio e a algumas perguntas insistentes/incómodas da Comunicação Social a Cavaco Silva sobre o BPN.
O BPN tem sido tema quente da campanha e ainda bem, pois sob vários aspectos, merece esclarecimentos do candidato Cavaco Silva. Cavaco Silva deve contar à população todo o processo de compra e venda em que ele e a sua filha ganharam uns cobrezinhos valentes.
Cavaco Silva nada explica e diz que declarou tudo no IRS.
Cavaco Silva esquece que não se trata de um problema fiscal mas de influências. Ninguém o acusa de não pagar impostos, mas de posição privilegiada no acesso e venda de acções. Esses cobrezitos que não vieram de trabalho por si feito mas certamente de uns telefonemas de e para amigos e eram muitos que tinha no BPN, desde o presidente Oliveira e Costa a Dias loureiro, todos acusados de crimes gravíssimos de natureza financeira que ascenedem a mais de 5 mil milhões de euros. Estes seus amigos há muito tempo deveriam estar, se julgados à velocidade do Caso Madoff nos EUA, na cadeia por uns longos anos.
Aqui Cavaco ao dizer que a actual administração do BPN não tem actuado com a eficiência como nos EUA ou Reino Unido está a enviezar a questão a não ser quando comparada ao caso Madoff e aqui é a justiça o alvo.
Mais uma vez embora concorde que a situação se arrasta demasiado, até nisso Cavaco vai pelo caminho errado e se é tão sabedor a que se arroga frequentemente porque razão não aponta o caminho da solução.
Tanta demagogia para não explicar o que fez às acções da SLN e para se desmarcar dos seus amigos.
Apesar dos politólogos acharem que este tema não faz descer os votos, a não ser que se coloque um problema de credibilidade pessoal, interogo-me se se está muito longe dessa situação?

Comments:
cavaco silva sabe como homem da banca que foi muito tempo, que os troquitos que auferiu foram roubados a alguém para que ele os auferisse pois o banco fraudulentamente faliu pela mão de seus melhores amigos políticos.Como pode dizer que esá de consciência tranquila se obteve um lucro proveniente do roubo aos contribuintes? Mais correcto seria Cavaco Silva reconhecer que a sua consciência estã empedernida. Nada a fazer com este candidadto se não protestar para que diga a verdade.
A.Santos
 
Dias Loureiro que anda fugido depois de apregoar tanta inocência deveria integrar a Comissão de honra de Cavaco.
 
interessante a opinião dos politólogos. Uma pessoa que aufere um ganho de forma pouco clara, seja esse ganho de grande valor ou não e depois assume um cargo p~ublico de grande relevo e questionado sobre o processo de como o alcançou se nega a explicar tem credibilidade política? É de rir. Cavaco tem neste momento tanta credibilidade como Dias Loureiro que ajudou a proporcionar esse ganho porque também face à lei é inocente e provavelmente neste país de justiça dos ladrões vai sê-lo toda a vida.
V.S
 
Cavaco já anda pelos Açores a dizer disparates contra as autonomias, desrespeitanddo-as e sendo sectário. Diz que está a cima dos partidos? Na Madeira foi refém de João Jarddim. Isso é estar acima dos partidos? Ou é por estar nos Açores para nem cumprimentar César.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?