.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-03-15

 

Em que direcção segue esta pré-crise política?

Há várias nebulosidades. Mas o enquadramento é diferente do que antecedia a discussão e aprovação do orçamento para 2011.

Há aqui um árbitro o PR que pode accionar a bomba atómica, a dissolução da Assembleia, o que não podia a quando do orçamento.

A grande incerteza que leva estes actores "a Jogar" não nos interesses do País (clarificação de situação) , mas nos seus interesses específicos, é os resultados eleitorais.


Alguém no cenário de eleições antecipadas ficará bem posicionado? Se por hipótese o povo devolvesse o poder ao PS, ou mesmo que o PSD vencesse por uma margem pequena, quão frágil ficaria Cavaco?

Esta é a grande questão que faz arrepiar caminho aos muitos desejosos de um novo poder.

Só esta razão e não outra está a travar a marcha para as eleições.

Esta situação acaba por ser um trunfo para o governo e faz com que Cavaco seja bastante incoerente. Por um lado um discurso do bota abaixo e por outro não assume uma posição frontal.

Que triste país é este!!!

Comments:
Por nenhuma. Todos à defesa. Até Cavaco deve a esta hora estar arrependido do discurso. Sócrates encostou-os à parede.
A. Silva
 
um colete de forças é que salva o Sócrates, mas tem que ser já!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?