.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-03-16

 

A entrevista de José Sócrates

Em linguagem muito chã, Sócrates encostou ontem à parede os seus adversários, incluindo neste rol, o presidente Cavaco Silva. Ou passa o PEC IV e vou para Bruxelas com todas as ferramentas ou então não vale a pena e demito-me.

Sócrates foi eficiente neste jogo. Passou a bola para o campo dos adversários e agora marquem os golos.

Não estou aqui a discutir a Justiça das medidas do PEC anunciado, esse é outro problema.

Com esta clarificação de posições de Sócrates, tanto à esquerda como à direita aumentam as hesitações sobre o que fazer, face sobretudo à incerteza dos resultados eleitorais e à falta de modelo funcional para enfrentar a crise.

Quase aposto, a crise será adiada mais uns meses, com muito palavreado oco, mas de facto sem alternativas credíveis e mais justas na repartição dos custos dessa mesma crise.

A organização politico social existente não responde à via real, não tem respostas consequentes mobilizadoras que levem a uma mudança equilibrada do panorama económico e social em que se vive.

Na nossa sociedade tomar decisões é sempre uma complicação. Nada se assume. Muita conversa oca, pouca acção e a economia do País cada vez mais a aproximar-se do abismo.



Comments:
Pois é meu caro, acho que a expressão com que finaliza "Na nossa sociedade tomar decisões é sempre uma complicação. Nada se assume." resume tudo. E ousa tomá-las ou assumi-las, fica com a cabeça a prémio! Isto de ir contra a regra e ser a excepção é tramado... Até porque todos já percebemos que o que está em causa não é Portugal nem o que fazer para não sermos "engolidos" pelo buraco, mas sim José Sócrates! Derrubá-lo é o mais prioritário! E a qualquer preço! O resto vê-se depois... Será medo?? Que ele consiga dar a volta a toda esta situação? Porque se há alguém que o pode conseguir é ele? Humm... Cumprimentos.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?