.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-04-06

 

Carlos César muito duro com Bagão Félix

O nóvel conselheiro de Estado, Bagão Félix, ainda não aqueceu a cadeira e já se meteu em franca polémica. Não de forma bonita. Chamar "mentiroso" a outra pessoa tem, no fundo, algo de rancoroso e leva-nos a pensar que não "perdoou" ao governo de José Sócrates tê-lo acusado, como Ministro das Finanças de Santana Lopes, de ter cozinhado um défice orçamental surrealista bem próximo dos actuais.

Mas, comportamentos destes suscitam interrogações.

Já no fim de semana, o Expresso referia com algum desenvolvimento que, no Conselho de Estado último, os conselheiros Vitor Bento e Bagão Félix tinham colocado na mesa o recurso ao FMI. Não é normal comentários sobre o que ali se passa. E Carlos César a esse propósito diz "já se percebeu quem foi o delator da última reunião do Conselho de Estado: o nóvel conselheiro Bagão Félix que mal entrou para aquele cargo apressou-se a desonrá-lo" in DN de hoje.

Mas estará Bagão Félix a agir sozinho, é uma pergunta que qualquer leigo faz a si próprio! O Presidente Cavaco Silva tê-lo-á informado devidamente da conduta de conselheiro? Escolheu-o é um facto, mas certamente terá pecado por não lhe ter dado a conhecer bem as funções.

É essa a ideia que está a vingar. Certamente por omissão o Presidente Cavaco Silva não industriou devidamente o conselheiro escolhido.

José Sócrates eventualmente poderia ter tido uma saída mais hábil à pergunta do Jornalista, a de não comentar. Mas nada que se compare com a grave insinuação de Carlos César a Bagão Félix.

Penso que o PR deve estar com um grande peso na consciência com a postura deste seu novo conselheiro de Estado que rompeu com as normas assentes logo no arranque. E agora não pode usar o expediente de o transferir para outra pasta como no caso das "escutas de Belém".

Etiquetas: , , ,


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?