.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-04-20

 

Porque não plafonar os salários máximos?

Há dias coloquei aqui um post com o título: porque não limitar o salário dos patrões?

Esta ideia entronca na do PS francês que no seu projecto para 2012 vem defender o plafonamento dos salários dos dirigentes de empresas ligadas ou apoiadas pelo Estado.

O salario mínimo que funciona em muitos estados tão diferentes como a China e os Estados Unidos nasceu na base de que era preciso intervir nos mercados porque eles a agirem livremente levariam a condições de vida muito negativas para muitos trabalhadores.

Ora esta fundamentação é válida também para os altos salários, como bem demonstra a experiência. Os mercados a agir sozinhos levam a que quem pode fixar os salários não tenha nenhuma baia e assim acontece em muitos, muitos casos.

Se os salários deveriam ter uma correlação com a riqueza criada por quem recebe o salário serão admissísseis salários 300/400 vezes etc mais elevados que o salário mínimo, traduzindo isto: será que uma pessoa sozinha cria tanta riqueza como 400 ou mais pessoas juntas?

Por outro lado se o salário mínimo é geral para todas as empresas, porque razão o plafonamento máximo deverá ser apenas para as empresas do Estado?

É um tema interessantísimo, politicamente quente, tanto mais em tempo de intervenção do FMI

Etiquetas:


Comments:
Grande ideia!!
 
Tenho andado a repetir que ninguém poderia ganhar, pelo seu trabalho, mais de 20 vezes o salário mínimo nacional. É necessário que isto seja dito ao FMI pois seria uma boa meidada para reduzir o défice externo bruto.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?