.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-05-09

 

PGR abre inquérito contra Moody's, Standard & Poor's e Fitch

O DCIAP decidiu abrir um inquérito crime contra três agências de «rating» internacionais, a Moody's, Standard & Poor's e Fitch, depois das queixas apresentadas no início de Abril, por quatro economistas, José Reis e José Manuel Pureza, da Universidade de Coimbra, e Manuel Brandão e Maria Manuela Silva, do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), que alegaram estarem essas agências a cometer crime de manipulação do mercado.
"... José Reis afirmou que as agências que «intervêm no mercado português dominam mais de 90% do mercado» internacional, pelo que «é preciso saber se as leis da concorrência são respeitadas».
Duas dessas agências têm inclusive um «mesmo fundo de investimento como proprietário», advertiu o economista, e as decisões que tomam, que «influenciam as taxas de juro», têm um impacto significativo no endividamento dos países, «podendo afectar a sua estabilidade financeira» e económica."
.... Link.
_____________

CÃES DE CAÇA   

Estas agências de rathing desempenham o papel dos cães de caça em que os caçadores são instituições financeiras dedicadas ao saque de quem estiver menos defendido. O caçador leva a caçadeira de 2 canos ou de um cano e cinco tiros, preparada para atirar. A mão direita (se não é canhoto) segura-a pelo parte dianteira da coronha e o dedo indicador sente o gatilho. Os canos repousam no antebraço esquerdo e a espingarda segue pronta e cruzada com o corpo do caçador. À frente a Moody's, Standard & Poor's e Fitch os perdigueiros farejam e levantam as perdizes que correm lépidas crendo escapar ao cão de caça. Logrado o intento os países pedem ajuda levantam, opresso, o voo raso e esse é o momento. O momento em que os luzidos canos se levantam, o gatilho recua, a pólvora explode, o chumbo voa e a perdiz, se bem desenhada a trajetória pela mira e a alça, descontrola o voo retilíneo e cai, sem compreender, cem metros à frente. O perdigueiro segue o voo da presa e quando ela aterra, segurando a vida, já ele chega e, amestrado, trá-la, inerte e da boca pendurada, ao caçador.
Nesta caça, a Moody's, a Standard & Poor's e a Fitch, não precisam, como os cães de caça, de levar as perdizes os países ao caçador. Estes com o chumbo das taxas de juro a subir aos céus entregam-se ao FMI, ao BCE e à UE e se no país houver um Passos ele agradece o programa que era o seu.

Atenção, isto é apenas uma imagem, sem ofensa, não levem tudo à letra - como diria Obama a Donald Trump quando  apresentou o vídeo do seu nascimento.

Etiquetas: , , ,


Comments:
Mas não nos esqueçamos que os perdigueiros têm sempre uns rafeiros cá de dentro a dar uma ajudinha.
 
Obrigado Henrique Dória pelo comentário assertivo e oportuno
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?