.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-07-06

 

A ingratidão da Moody's

"A agência de notação Moody's anunciou ontem que cortou em quatro níveis o «rating» de Portugal, colocando a dívida do país na categoria de «lixo» (junk)."
 
As medidas de austeridade anunciadas por Passos Coelho no debate do programa de Governo já foram «tomadas em conta» na análise que a Moody's fez e que resultou na queda do «rating» português, avançou o vice-presidente da agência - Anthony Thomas, analista sénior."
 
4 níveis? Lixo? É uma desavergonhada injustiça. Se fosse no Governo de Sócrates tudo bem diriam contentes os "Passistas" e os papagaios da comunicação social que se apressaram a mudar de campo. Não porque os rapazes do PSD neoliberal não sejam patriotas mas, enfim, era apenas para "meter  dedo no pote" e a seguir pôr o país em sintonia com os Mercados. 
Isto com Pedro Passos Coelho é muito injusto.
Então os portugueses, seguindo o conselho avisado do Presidente Cavaco Silva de que não devíamos andar a bramar contra os mercados mas, como "bons alunos", devíamos antes tê-los em conta, então - dizia eu - seguindo o seu conselho prescindiram os eleitores de ter um governo decidido a defender os interesses dos Portugueses para ter um governo simpatizante dos Mercados e os Mercados fazem-nos uma partida destas.
Uma desconsideração. Lixo!
Se fosse com Sócrates vá! mas agora com Passos que para lhes agradar até já prometeu, para além do exigido pelos agentes dos Mercados, esfolar o subsídio de Natal a quem vive de salário! E com o cuidado de deixar de fora, dividendos e outros rendimentos de capital para não prejudicar os capitalistas e assim ser simpático aos Mercados.
Não há gratidão. Na Moody's.
____________
1. Tinha recordado, ali em cima, os bons conselhos do nosso PR mas vi agora aqui que Cavaco, atento, já tomou posição. Não percebo é porque tendo ele "sempre razão"  tem agora uma opinião oposta à que tinha no governo de Sócrates.

2. Entretanto aqui o luminoso Sol do pequeno arquitecto tomou as dores de PPC que julga que a Moody's ingrata lhe deu um muro no estômago o que levou José Ferreira Marques a dizer aqui que quem fica KO com um murro no estômago não está preparado para o combate.

Nota: por engano tinha referido em 2. o nome de Medeiros Ferreira em vez do verdadeiro autor José Ferreira Marques como agora está, pelo que peço desculpa aos dois.

Etiquetas: , ,


Comments:
Os 'Bilderbergos' ambicionam não só 'deitar a luva' aos activos das nações... como também, pagá-los a preço de saldo: "Descida do rating pela Moody’s é imoral".
.
.
Marionetas dos 'Bilderbergos' (ex: Sócrates e afins) fizeram o seu trabalho: silenciaram 'Medinas Carreiras' e conduziram países para a falência...
.
.
Bandalhos/cúmplices dos 'Bilderbergos' (ex: os praticantes do Terrorismo_CGTP) também fizeram o seu trabalho:
- face a uma entidade pagadora em deficit (leia-se Estado), apresentavam propostas de aumentos - e não - propostas de orçamentos... leia-se, queriam mais dinheiro não importa vindo de onde... leia-se, jubilavam quando os aumentos vinham... e... varriam para debaixo do tapete o facto da entidade pagadora ter necessidade de pedir dinheiro emprestado a especuladores, e necessidade de vender activos...
OBS 1: agora andam por aí chorar lágrimas de crocodilo: «alerta para "perda de soberania" do País».
OBS 2: os praticantes do Terrorismo_CGTP deviam de abandonar a bandalheira/cumplicidade... e deviam de ganhar juízo: em vez de protestos contra as medidas de austeridade, deveriam, isso sim, era estudar quais as medidas de austeridade necessárias... para que o país não necessite de pedir dinheiro emprestado aos (perigosos) especuladores.
 
Tenho muita consideração pelo Medeiros Ferreira, mas não foi ele que escreveu isso...
 
Caro José Ferreira Marques peço desculpa pelo engano. Parece impossível como se comete um engano assim, mas quando se leva "pré-concebido" um nome na cabeça nem a leitura nos vale. Obrigado pela correcção.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?