.comment-link {margin-left:.6em;}

2011-09-02

 

Um governo depressa desmemoriado

Já se viu que este governo só sabe andar às arrecuas. Tem recuado ou melhor feito exactamente o contrário do prometido. Só sabe aumentar a carga fiscal sobre quem trabalha. Até Marques Mendes já se insurge contra isto.

Vejamos o caso dos assessores.

Passos Coelho, numa sua intervenção no dia 5 de Abril deste ano, no clube dos pensadores, disse: "um membro do Governo tem o direito a escolher um chefe de gabinete, uma ou duas secretárias da sua confiança, um ou dois adjuntos. Acabou. O resto que tiver que recrutar tem que recrutar na administração". Veio em todos os órgãos de comunicação, repetiu-se esta promessa várias vezes. Mas já caiu no completo esquecimento.

Por conseguinte, no site explicativo, no tal site dito da transparência mas onde reina a opacidade e os atrasos de publicação deveria constar a origem dos elementos nomeados para os diferentes gabinetes para se conhecer a situação Certamente nomeiam poucos adjuntos e mais consultores, uma fuga.

Começando por um membro do governo mais "baixinho" na hierarquia, por exemplo o secretário de estado da cultura que já nomeou 32 pessoas, 19 divulgados e 13 ainda não divulgadas mas já publicadas em DR era bom saber-se quantas preenchem a promessa de Passos Coelho. Quantos destes são assessores? Afinal já não há na Administração Pública, gente que sirva?

Escolhi Francisco José Viegas mas nada de pessoal me move contra ele.


Etiquetas:


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?