.comment-link {margin-left:.6em;}

2012-01-24

 

Um golpe nas acessibilidades à Madeira

Li agora mesmo, última hora no DNoticias do Funchal que o navio Armas deixa de operar a linha Portimão Funchal por motivos operacionais.

Que fez o governo regional de Alberto João para impedir esta situação que é muito prejudicial para a Madeira (habitantes e economia)?

Que motivos operacionais são esses? Do Porto do Funchal explorando por um concorrente?

É de perguntar até porque o Armas nunca foi bem visto a operar no Funchal pois ponha em causa interesses de empresários madeirenses. Afinal, a concorrência tão apregoada (desejada?!) onde pára?

O Governo Regional tem de se explicar. Já não basta ter um porto tão caro?

Custa-me a crer que a linha possa ser abandonada por motivos económicos. Ainda no último natal fui e vim de Armas.

Só os carros com matricula inglesa Jersey eram mais de 100, ou seja, de madeirenses que trabalham naquela ilha e o barco não indo cheio, ia bem composto.

Não fiz nenhum estudo, mas não me parece que seja a rentabilidade da linha que esteja em causa.

Era bom que o Governo comece a mexer nestes interesses (acessibilidades é fundamental numa economia de Ilha) se quer levar o plano de resgate, que vai ter que assinar, a sério.

A Madeira precisa de um plano de resgate sério e para ser levado a sério. Aquela primeira carta de intenções de AJJ é um grande osso na garganta dos madeirenses.

Etiquetas:


Comments:
Como madeirense não posso deixar de condenar esta surpresa de abandono de rota. É grave. É um jeito aos Sousa's que exploram quer o porto do Funchal levando preços altíssimos, quer a rota de Porto Santo onde levam também preços bárbaros.
A.J
 
O governo de AJJ não diz nada?
Agora é só Troika ou é só jeitos aos seus?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?