.comment-link {margin-left:.6em;}

2012-01-22

 

Um homem do povo a sofrer como o povo

Num momento dramático da vida dos portugueses acossados por Passos Coelho às ordens dos “mercados”, acossados com o desemprego, com os baixos salários, com as reformas de miséria, numa declaração que ninguém lhe exigiu , o Presidente da República, veio revelar que está entre os pobres, que é um deles. Veio dizer que é um seu irmão na desgraça. Veio revelar as suas aflições e que, de uma vida de trabalho tem uma reforma de 1.300 euros e mais alguma coisa de outra que ainda não sabe bem quanto é.

Não sei o que mais surpreende se a mentira escusada, pois a outra reforma anda perto dos 9.000€ mensais, se a parvoíce ao não perceber que, neste momento de austeridade mal distribuída, tal dislate ganha o caráter de afronta ou de escárnio.

O PR que declarou como rendimentos, em 2009, 140.602 € das pensões e 142,376 da remuneração como PR, revelou no Porto, há dois dias, uma reforma como professor universitário, de 1.300 € mas não revelou a outra do Banco de Portugal, porque não sabia bem a quanto monta!

Com os cortes de 5%, em 2010 e em 10%, em 2011 o ordenado passou de 7.630 para 6.523€ e , Cavaco preferiu ficar com a parte maior, as suas reformas.
Um desabafo destes fazia sentido junto do seu amigo Eduardo Catroga que vai ganhar, além dos seus 9.000 euros da reforma, 45.000 euros por mês, num lugar de fachada da EDP, em resultado do seu inigualável curriculum de boy do PSD. Ou junto dos seus amigos do BPN, de onde ele e a filha apenas lucraram umas míseras centenas de milhar de euros num negócio de favor, de compra e venda de acções, proporcionado pelo seu amigo Oliveira e Costa que burlou o estado, ou seja os contribuintes, juntamente com o resto do bando, em 5.000 milhões de euros que andamos a pagar.

Mas o o nosso concidadão de Boliqueime quer o impossível: os afectos do povo comum ao mesmo tempo que os privilégios dos que o escravizam.

Somos um povo capaz de vencer as novas tiranias ou, como dizia  Pinheiro de Azevedo, em momento de aflição "o povo é sereno " ?

Etiquetas: , ,


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?