.comment-link {margin-left:.6em;}

2012-02-24

 

G-20 e os paraísos fiscais

O G-20 começou com muita "força" contra os paraísos fiscais.
Na sua reunião de Abril de 2009, o G-20 declarou "a luta" contra os paraísos fiscais como uma das suas prioridades.
No comunicado final ficou escrito que o combate deveria ser desencadear-se em duas frentes.
  • evitar as fugas das receitas fiscais dos Estados;
    proteger o sistema financeiro dos territórios para minimizar a sua instabilidade
Quase três anos depois desta reunião foram dados alguns passos?
O balanço é muito pobre. Os comportamentos fiscais duvidosos das multinacionais não estão a ser minimamente questionados e o controlo dos paraísos fiscais como elemento de instabilidade financeira foi abandonado. Apenas se apertou um pouco a obrigatoriedade para certos casos dos paraísos fiscais prestarem alguma informação bancária.

No entanto, está provado que os paraísos fiscais alimentam as desigualdades mundiais designadamente ao serviço das multinacionais. Por exemplo segundo um estudo da agência Bloomberg exactamente pelo uso e abuso dos ditos paraísos a Google só paga sobre os seus lucros uma taxa de imposto de 2,4%.
Afinal, quem fez recuar o G-20? Talvez dito de outra forma mais ajustada não terá o G-20 avançado com esta prioridade só para "inglês ver"?

Etiquetas:


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?